Artigos e Notícias

As 4 Fases do Sono

    Como vimos no artigo “O que é o sono”, o sono é a consequência passiva da inativação dos sistemas de ativação, ou seja, existem múltiplos sistemas neuroquímicos de ativação na vigília, que são regulados pelo Sistema Nervoso Central, que induzem a atividade do córtex cerebral. A atividade cortical leva ao alerta comportamental, o que é chamado de vigília. Além desse processo estuda-se também áreas do cérebro que apresentam elevada atividade durante o sono. Esta atividade aumenta conforme o aprofundamento do sono.

    Durante o sono é possível distinguir duas etapas diferentes que são chamadas de sono  não REM ( N-REM) e REM. É assim chamado porque no sono REM há a presença de movimentos oculares rápidos, do inglês rapid eyes moviments. Nessa fase do sono o corpo apresenta atonia, ou seja ausência de tônus muscular, por isso é a fase em que estamos com a musculatura mais relaxada.

Dentre as fases do sono N-REM, começamos com N1:

N1: é a fase do adormecimento. Essa fase pode durar de alguns instantes, em média de 1 a  7 minutos e ocupa de 2 a 5% da noite de sono. Funciona como espécie de transição entre estar acordado e dormindo. O cérebro produz ondas irregulares  e rápidas e a tensão muscular diminui. A respiração fica suave e os pensamentos do mundo desperto flutuam pela mente. Se for acordada nessa fase, a pessoa reagirá rapidamente, negando que estava dormindo. Se monitorarmos o eletroencefalograma ( EEG) veremos que predominam  frequências mistas de baixa voltagem, as ondas teta e aparecem as ondas aguda do vértix.

N2: é a fase que compreende a transição entre o sono mais leve e o mais profundo, dura de 10 a 25 minutos e toma de 45 a 55% do tempo total de sono. É necessário um estímulo maior para acordar . Nessa fase do sono é onde consolidamos a memória. Por isso é tão importante para o aprendizado. O EEG mostra além das ondas teta, fusos e complexo K.

N3: é também conhecido como sono profundo, onde o corpo se recupera do cansaço diário. As ondas cerebrais tornam-se amplas e lentas, chamadas de ondas delta. Essa fase é fundamental para a liberação dos hormônios ligados ao crescimento e para recuperação de células e órgãos. Dura cerca de 55 minutos, e compreende  20% da noite.

Sono REM: nessa fase do sono o cérebro volta ater atividade intensa e desencadeia o processo dos sonhos. O EEG mostra ondas em dente de serra, devido a sua aparência com os dentes de uma serra. . Os músculos ficam paralisados, as frequências cardíaca e respiratória voltam a aumentar e a pressão arterial sobe. É o momento que o cérebro faz uma faxina geral na memória. Fixa as informações importantes captadas durante o dia e descarta os dados inúteis. É uma importante fase para a consolidação da memória. O sono REM tem esse nome porque  os pesquisadores  observaram que os olhos apresentam movimentos rápidos. Outros pesquisadores  chamaram essa fase de  “sono paradoxal”, porque embora se esteja dormindo e com relaxamento muscular, o cérebro está com uma atividade cortical semelhante a vigília. Corresponde 20 a 25% do tempo total de sono. Esses ciclos de sono podem se repetir de 4 a 5 vezes por noite.